União Zoófila e Associação Zoófila Portuguesa


TORNE-SE SÓCIO; ADOPTE OU APADRINHE UM ANIMAL; FAÇA VOLUNTARIADO!ESCOLHA...UM PEQUENO GESTO FAZ TODA A DIFERENÇA!

Vancouver Olympic Shame: Learn more. Por favor AJUDE a cessar este massacre infame! Please HELP stopping this nounsense slaughter! SIGN

http://www.kintera.org/c.nvI0IgN0JwE/b.2610611/k.CB6C/Save_the_Seals_Take_Action_to_End_the_Seal_Hunt/siteapps/advocacy/ActionItem.aspx

http://getactive.peta.org/campaign/seal_hunt_09?c=posecaal09&source=poshecal09

Ser Enfermeiro...

Monday, March 23, 2009

Vergonha!

Ontem estava a espreitar o "jornal das 6" da TVI24 porque lá foi o Paulo Bento comentar a vergonhosa arbitragem de Sábado. Além do apresentador, (não me lembro se havia uma Sra. também) encontravam-se também três comentadores e o Sr. Jorge Coroado.
Estava eu a ouvir aquela conversa que "mete nojo" por estar farto das roubalheiras nesta época (relembro O SLB-Braga e Braga-FCP, com grave prejuízo para os bracarenses, assim como o SLB-FCP, com o episódio mais grave que me recordo de ver - o penalty fantasma do Lisandro) quando o Sr. Jorge Coroado teve uma que me estarreceu!

Esse Sr. que (parece que) fez da arbitragem uma profissão, saiu-se com comentários deploráveis!Estava-se a discutir a possibilidade de o Sr. Lucílio Baptista só após ter marcado grande penalidade e ter expulsado o Pedro Silva ter tido indicação do auxiliar de que não era castigo máximo e,consequentemente, a viabilidade e a "legalidade" que o árbitro tem de voltar atrás e rectificar decisões como um penalty ou uma expulsão. O que toda a gente sabe que é possível, menos os comentadores que fizeram a pergunta!

E agora o incrível! O sr. Jorge Coroado, logicamente, disse que era possível mas que eram decisões difíceis de tomar. E exemplificou: certo dia havia arbitrado um clássico Benfica-Porto na antiga luz. A equipa encarnada faz um contra ataque rapidíssimo e Jorge Coroado encontra-se naturalmente atrasado em relação ao lance, apenas o "vendo de trás". Karel Poborsky surge isolado em frente a Vítor Baía e, face à saída do guardião, cai no chão. O árbitro diz no estúdio que lhe pareceu ser simulação do Checo mas como estava em posição menos privilegiada que o fiscal de linha, olhou para ele. Como não se usavam intercomunicadores, a linguagem era puramente gestual. O fiscal de linha andou então para a zona correspondente a penalty e Jorge Coroado e bem, assumindo a sua má posição, marcou penalty contra o seu juízo do que vira. Entretanto assinala dá cartão amarelo a Vítor Baía, que refere que lhe ia jurando que não fizera nada.

Entretanto olhou outra vez para o fiscal, que no prolongamento do movimento anterior, coloca-se no sítio da linha correspondente ao contacto de Baía com Poborsky, o que naturalmente era indicação de que o que ele vira havia sido simulação. E o Sr. Jorge Coroado naturalmente percebeu o seu erro e que como pensava anteriormente, não era penaly! MAS AQUI VEM A VERGONHA! Referindo que "era uma situação complicada", e que se voltasse com a sua decisão atrás (anular marcação do penalty) teria a "fúria do 3º anel" contra ele, optou por deixar seguir o jogo, e que "felizmente" (PALAVRAS DELE!), Baía defendeu o lance.

Agora pergunto-me!O que é que o Sr Jorge Coroado era? Árbitro! O que é suposto um sr. com essa profissão fazer no campo? Justiça! Esse indivíduo teve o descaramento de dizer em directo que se apercebeu do seu erro e não o remediou, com medo da reacção da equipa e do público da casa! O árbitro está somente no campo para fazer justiça! Para a segurança existe a polícia! Por isso é que é obrigatório haver agentes da autoridade em cada jogo! Mas Além da obrigação do Sr Jorge Coroado, e para o qual É PAGO, é o DEVER MORAL que tem tem de fazer justiça. É igual a um JUIZ, mas desportivo!

Literalmente fiquei "chocado". A lata com que um árbitro "com nome" diz isto às claras na TV e nem se quer os comentadores contestam, faz-me perguntar: que m* é esta? Desculpem-me a expressão mas se eu estiver a trabalhar, souber que estou a errar e negligenciar o meus actos, provavelmente serei despedido, como qualquer trabalhador normal. Ou preso, porque posso matar um utente, dependendo do meu acto. Já esse Sr. que é a autoridade máxima num campo de futebol dá-se ao luxo de errar tecnicamente e moralmente ( e desportivamente é um erro com repercursões graves) e desprezar as suas responsabilidades. Mas fala-se às claras e ninguém diz nada, o que leva a perguntar também a qualidade dos repórteres e comentadores. Se uma criança viste isso, perguntava ingenuamente: mas ó papá, o árbitro não está lá para fazer o que está certo? Num país em que vemos isto em qualquer lado na política, justiça. etc e quando vemos mais destes comportamentos em profissões que não são altamente remuneradas mas com grandes deveres morais , é que vemos bem a qualidade das pessoas que conspurcam a nossa sociedade e que constituem um cancro! O país está a ir pelo saco roto...

Já agora paguem-me que também vou arbitrar. Não tenho curso, mas quando errar não faz mal, deixa andar que se pode fazer!


1 comment:

Dio Brando, o revoltado said...

Enfim...

Futebol português... Tem tudo de amador, excepto os ordenados exurbitantes que os gajos andam a ganhar.

E é como te disse no sábado passado, johny. Faz falta a Portugal um par de balls. E não é só no futebol.

Za Warudo e quês...